terça-feira, 24 de maio de 2011

Ei, você!

Ei, você aí do outro lado!
Por acaso, você já quis sentir muita raiva de um certo indivíduo? Não, que um belo dia você simplesmente acordasse e pensasse: "Hoje, quero sentir raiva do Fulano de Tal." Nada disso.
Você já quis sentir muita raiva de um certo indivíduo, por motivos reais e não conseguiu?
Então depois, você, ao invés de sentir raiva do certo indivíduo, sentiu raiva de si mesma por não conseguir sentir raiva do certo indivíduo?
E tenho certeza de que você tentou por alguns dias sentir raiva dele mas, de nada isso adiantou.
Tenho certeza de que todos os dias, você acordava de manhã e pensava pra si: "Tenho que sentir o mínimo de raiva possível por esse certo indivíduo. Ele nem é tão legal assim. Isso. Ele não é legal. Ele não é nada legal. Estou com raiva dele. Certo?"
Mas, era só você olhar pro certo indivíduo e todas as suas tentativas dessa raiva ir pra frente, iam automaticamente por água abaixo.
Ei, você aí do outro lado!
Se entende perfeitamente do que estou falando e está passando por essa ou uma situação parecida com essa, só tenho uma coisa pra te dizer:
"Ei, você! Estamos juntos nessa."

Nenhum comentário:

Postar um comentário